Nossa História

A HISTÓRIA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL – ABADS (ANTIGA PESTALOZZI DE SÃO PAULO)

Em 15 de setembro de 1952, foi fundada a Sociedade Pestalozzi de São Paulo. Eram oito crianças em 1952, que residiam na primeira casa da Sociedade, na Alameda Cleveland, imóvel este que a Instituição ocupava por empréstimo.

Foi então, em 1971, que a Pestalozzi recebeu um terreno doado pela prefeitura municipal de São Paulo para a construção de sua sede própria onde em março de 1974 deu-se inicio a construção da nova sede e em 1983 se realizou a primeira assembleia de diretoria na nova sede localizada na Avenida Morvan Dias de Figueiredo.

Alguns ex-alunos da Pestalozzi, que aprenderam a ler e a escrever na instituição conquistaram a dignidade do trabalho e estão até hoje, participando desta obra interminável, que já cobre várias gerações de crianças.

Em janeiro de 1988, o regime da Instituição passou a ser de EXTERNATO e SEMI-INTERNATO, onde os jovens passavam o dia na Instituição, mas não mais residiam no local.

Foi neste período que o movimento da INTEGRAÇÃO SOCIAL começou. No conceito de integração, ocorria a mera colocação do deficiente ou, na melhor das hipóteses, um direcionamento do foco de atenção ao deficiente, buscando capacitá-lo a enfrentar as demandas do meio ao qual se pretende integrar.

O que vai de contramão à ideia de INCLUSÃO SOCIAL que enfatiza especialmente o redirecionamento do foco de atenção (que antes recaía sobre o deficiente) para o ambiente. Isso implica, na realidade, uma mudança radical na concepção de deficiência, na análise das condições incapacitadoras, isto é, as condições que restringem a participação ativa e oportunidades igualitárias na sociedade. Este pensamento começou a mudar a partir dos anos 2000, na Pestalozzi de SP.

Baseados nestes princípios e na prática da inclusão social que já vem sendo praticada há algum tempo, com a inserção de mais de 300 jovens no mercado de trabalho, com a comprovação de que estão sendo bem sucedidos e, também, por termos nos tornado um referencial para os educadores da rede municipal de ensino, através dos cursos que promovemos, de forma a prepará-los para receberem nas Escolas Públicas o deficiente e para o público em geral, a Diretoria da Pestalozzi de São Paulo decidiu alterar a razão social da Instituição, pois constatou -não haver sentido- continuar usando a marca “Pestalozzi” que possui outra filosofia, não condizente com a que estamos praticando no momento, que é a inclusão social.

Por esta razão, a Pestalozzi de São Paulo agora se chama: Associação Brasileira de Assistência e desenvolvimento Social – ABADS – mantendo o mesmo CNPJ e a qualidade dos serviços prestados à pessoa com Deficiência Intelectual, Deficiência Múltipla e ampliando o leque de atuação, passando agora também, atender aos Autistas.

Atualmente a ABADS atende há mais de 980 crianças e jovens com Deficiência Intelectual e Autismo, nas áreas de: Saúde, Educação, Assistência Social e Emprego Apoiado.

saude
educacao
assisteciasocial
empregoapoiado
As ações desenvolvidas pela ABADS são referências para a construção de uma sociedade inclusiva (mostrando sua importância no cenário do terceiro setor), pois promovem disseminação de informações, suporte às famílias e formação de profissionais. Dentre as inúmeras atividades de inclusão que a ABADS desenvolve, está um projeto inovador o Emprego Apoiado – desenvolvido pela instituição desde o ano de 2006, onde mais de 300 jovens com deficiência intelectual e autismo já foram incluídos no Mercado de trabalho. Sucesso na Inclusão Social!

A Instituição ao longo de mais de 60 anos tem recebido diversas premiações, a mais recente foi o Prêmio Quality Brasil, concedido pela excelência de
qualidade em suas ações.